Buscar
  • João Pedro Carvalho

Conheça 10 DJ's Famosos que usam Ghost Producer

Você já parou para pensar se o seu artista favorito faz as suas próprias músicas? Já imaginou a hipótese dele estar trabalhando junto a um ghost producer, ou seja, um produtor “fantasma”?


De acordo com alguns portais que debatem o assunto, conseguimos revelar 10 músicos famosos por trabalharem como ghost producers, ao lado de grandes nomes da música eletrônica.

1 - Armin van Buuren – Produtor: Benno De Goeij



Armin van Buuren é, sem dúvidas, um dos maiores artistas da cena eletrônica, sendo eleito o DJ número 1 do mundo por vários anos consecutivos pelos principais veículos de mídia do mercado.


O holandês conheceu Benno De Goeij em 2007, realizando a primeira parceria com o produtor musical e lançando a faixa “The World Is Watching Me”.


Após o sucesso do single, Benno foi listado para escrever e produzir a maioria das músicas do álbum “Imagine”, de Armin, lançado em 2008. Em 2010, ele co- escreveu e co-produziu as faixas do álbum “Mirage”, e em 2013 trabalhou novamente com Armin em “Intense”.


CURIOSIDADE: Benno De Goeij também trabalhou com Tiësto e Kamaya Painters, fez parte dos grupo musical Rank 1, e hoje atua no projeto GAIA (ao lado de Armin).

2 - David Guetta - Produtor: Joachim Garraud



Os produtores fantasmas estão contratualmente obrigados a manter sigilo, mas você pode ver claramente que Joachim Garraud é creditado em quase todas as faixas dos primeiros três álbuns do DJ francês David Guetta.


Ao lado de Laurent Garnier, Garraud começou a tocar no lendário The Boy - club parisiense que iniciou as primeiras descobertas do fenômeno techno na França. Como um dos pioneiros da indústria, criou um estúdio de gravação onde foi capaz de remixar, compor e produzir obras para artistas como Moby, Robbie Rivera e Kylie Minogue.


Em 2000, se juntou com Guetta para formar a gravadora Gumprod, e no ano de 2006, foram nomeados para um Grammy de compositores na categoria de melhor remix do ano.


Atualmente, Joachim Garraud é um produtor já conhecido e tem uma carreira de sucesso com o seu próprio nome, diferente de alguns ghost producers

que às vezes preferem não aparecer na mídia.


CURIOSIDADE: Alguns de seus projetos pessoais estão disponíveis no SoundCloud, além da trilha sonora do filme “People”, que inclui mais de uma hora de músicas originais.

3 – Tiesto – Produtor: Dennis Waakop Reijers



Dennis Reijers tem contribuído significativamente para inúmeros projetos de Tiësto, até mesmo em trabalhos paralelos como o Allure - projeto formado por Tiësto, Showtek e David van den Hurk.


O álbum “I Am”, lançado em 2012 pelo trio é um ótimo exemplo. Apesar de Dennis não ter sido listado juntamente aos três outros artistas, o álbum foi escrito, composto e produzido por ele.


Na discografia de Dennis no Discogs, podemos ver que ele é um ghost producer de mão cheia, sendo o cérebro por trás de um dos DJs mais bem pagos da cena EDM. Desde que se conheceram, em 1998, Reijers e Tijs (Tiësto) trabalham juntos constantemente.


Produzir músicas para outros artistas é um trabalho que requer tempo integral. Dennis não teve tempo para projetos de sua autoria, mas certamente tem feito muito para catapultar Tiësto ao topo da lista dos DJs mais conhecidos do mundo.


CURIOSIDADE: Dennis Reijers também produziu para inúmeros outros artistas, entre eles: Britney Spears, Kanye West, Snow Patrol, Justin Timberlake, Seal, Green Day, Calvin Harris... A lista é longa!



4 - Dimitri Vegas & Like Mike – Produtor: Maarten Vorwerk



Marteen Vorwerk é provavelmente o ghost producer mais famoso e bem sucedido de todos os tempos. É a mente brilhante por trás de alguns dos mais populares artistas de música eletrônica, incluindo Dimitri Vegas & Like Mike.


Sua história começou em 1996, produzindo para inúmeros grupos musicais da cena pop, como Backstreet Boys e Katy Perry, mostrando uma extrema versatilidade em seu trabalho.


Em seu canal no YouTube, podemos encontrar pouquíssimas obras de sua autoria, mas sabemos que sua discografia possui mais de 400 faixas produzidas.


CURIOSIDADE: Maarten mora em Aruba, uma pequena ilha do Caribe holandês, com sua família e aparentemente leva uma vida mais tranquila.


5 - Steve Aoki - Produtor: Justin Bates



Quando olhar para os créditos musicais de um álbum de Steve Aoki, você verá o nome Justin Bates. Ao que parece, Justin ocupa todo seu tempo para trabalhar extensivamente para artistas como Aoki.


Engenheiro de som, músico e compositor, Bates foi solicitado pelos seus serviços em trabalhos como “Ladi Dadi”, “Wonderland”, “Tornado”, “I’m In The House”,“Earthquakey People”, “Everything” e muito mais. Também trabalhou na composição e engenharia do EP “Until Now”, do aclamado trio Swedish House Mafia.


CURIOSIDADE: Bates já gravou backing vocals e riffs de guitarra para o álbum “Hexes For Hexes” da banda Moving Units e mixou até mesmo uma faixa de Lil Jon, no álbum “Crunk Rock”.

6 - Benny Benassi – Produtor: Alessandro Benassi



Alguns artistas estão muito abertos ao fato de que não são os únicos que não fazem as próprias músicas. Benny Benassi e o primo Alessandro “Alle” Benassi já foram conhecidos como a dupla Benassi Bros.


Com o tempo, Alessandro deixou os holofotes para Benny, mas isso não significa que deixou o grupo por completo - continua trabalhando na carreira de seu primo.


Neste caso em específico, ao que tudo indica, ambas as partes estão felizes com o resultado final, e, provavelmente, a negociação que possuem. Embora Alle não tenha feito muitos projetos pessoais desde o Benassi Bros, ele parece ter se mantido muito ocupado trabalhando na carreira de Benny, além de ter produzido recentemente para Madonna e Chris Brown.


CURIOSIDADE: Alle ainda produz muitas das faixas por trás da famosa imagem de seu primo, mas os créditos vão apenas para Benny


7- Bassnectar  - Produtor: Jantsen Robertson



O produtor norte-americano Jantsen Robertson fez algumas colaborações com Lorin Ashton, além de trabalhar nos álbuns “Vava Voom”, “TimeStretch” e“Divergent Spectrum” do Bassnectar. Também foi creditado no remix para a faixa“Ready2Rage”.


Nesta situação, Jantsen não é bem o que chamaríamos de ghost producer, pois é sempre creditado como produtor em suas colaborações, sendo bastante conhecido por suas parcerias em estúdio dentro do campo da produção musical.


CURIOSIDADE: Existem muitos casos implícitos em que artistas fazem colaborações com produtores em ascensão, dando a visibilidade que precisam para se destacarem no mercado.


8 - Paul Oakenfold - Produtor: Dave Parkinson



Produtor e engenheiro britânico de dance, house, trance e rock, Dave Parkinson tem um rol de artistas para os quais trabalha, como Dale Anderson, John Askew, Chris Barratt, Behrouz, Simon Bostock, Ad Brown, Anil Chawla, Tim Davison, Greg Downey, entre outros.


Mas seu resultado mais notável foi trabalhando como escritor e produtor do single“Full Moon Party” para um dos grandes nomes do trance: Paul Oakenfold. Também realizou trabalhos extensivos para Simon Patterson em faixas como “Taxi”, “Mood Swing” e “Thump”. Suas obras originais estão disponíveis através do selo Toolroom Publishing.


CURIOSIDADE: Além de produzir músicas para outros artistas, Dave também vende packs de sample para produtores musicais, vídeo-aulas mostrando suas técnicas e até mesmo oferecendo um dia cheio de conhecimento acompanhado em seu estúdio.

9 - EDX - Produtor: Christian Hirt




O suíço Christian Hirt com certeza é um dos mais emblemáticos ghost producers da música eletrônica atual.


Produtor, engenheiro e compositor, é um artista completo, que lança seus trabalhos não só através de outros artistas, mas também por misteriosos pseudônimos artísticos.


É possível encontrar suas obras nas faixas de EDX, Nora En Pure, Croatia Squade Daniel Portman, além de seus alter egos Fort Arkansas, Me & My Toothbrush,Passenger 10, Platinum Doug, Helvetic Nerds e muitos outros.


CURIOSIDADE: Em 2018, Christian Hirt foi nomeado ao Grammy na categoria de melhor remix do ano, com a faixa “How Long (EDX’s Dubai Skyline Remix)”.



10 - Eric Estornel - agora conhecido como Maceo Plex e Maetrik.



Eric Estornel é um ex-ghost producer que desistiu dessa função para construir uma carreira própria.


Desde que se lançou para o centro das atenções, combinando a habilidade como DJ, a performance ao vivo e o talento no estúdio, ganhou grande notoriedade no mercado.


Sem limitar-se a gêneros, Eric trabalhou o seu lado electro até 2006 como Mariel Ito, seguindo para o techno usando o codinome Maetrik, ao mesmo tempo que manteve em paralelo o seu projeto mais conceitual Maceo Plex.


Sua discografia completa conta com três álbuns, uma série de mais de 40 EPs lançados pelas mais respeitadas gravadoras do mundo e inúmeros remixes.


CURIOSIDADE: Eric comenta que é um mercado realmente estranho, porque há DJs que podem muito bem produzir, mas outros que não tem tempo ou capacidade. Existem inúmeros artistas incríveis que não estão recebendo o respeito, o feedback e a atenção que merecem, pois a cena está cheia de pessoas que não escrevem suas próprias músicas.



Vemos que os ghost producers atuam com muito mais frequência do que imaginamos, em todos os gêneros musicais.



Se antigamente era comum as bandas contratarem engenheiros de áudio especializados e toda uma equipe para produzir um material completo, hoje em dia a realidade na produção musical não é tão diferente.


A verdade é que alguns preferem o anonimato, não querem aparecer publicamente, seja por falta de recursos para se promover, falta de feeling ou qualquer tipo de estrutura para uma carreira de sucesso.


Mas para o entendimento de todos, é fundamental que o público assimile que os artistas vistos nos palcos recebem grande ajuda de outras pessoas para chegarem até onde estão, e isso é completamente natural na indústria da música eletrônica.


Ou seja: a apresentação é apenas a parte final de todo o processo.


Perceberam que até os top DJs mundiais também utilizam recursos do ghost production?

Não deixe passar a oportunidade única e clique aqui agora para ter a sua própria ghost-track!

0 visualização